Páginas

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

O surgimento do crochê...

          O surgimento do crochê ainda é um tanto obscuro. Alguns museus apresentam peças que datam do século 13.

          Porém, conforme alguns autores relatam, as rendas já eram conhecidas na França em fins do século 14, afirmativa retirada em documento de 1390, do qual consta o registro de que, naquela época, tecidos trabalhados eram mencionados num tratado comercial feito entre uma cidade belga e a Inglaterra.

       Existem outros estudos que apontam para a origem do crochet na arábia no Tibete, Espanha, China, França e América do sul. Segundo pesquisas não há uma consistência sobre como originou o crochet exatamente.               

         No Brasil o crochê foi trazido no período da colonização pelos europeus, em 1500 e elaborado também por freiras junto com a criação de outros tipos de rendas e bordados.

     

       No período do Renascimento, há registros de mulheres usando rendas de um tipo de tecido costurado como uma trança ornamental tem sido relatada. e as primeiras bonecas feitas de crochê surgiram na China.


Tecido feito de renda chinesa - 1900.        

       Os trabalhos em crochet como atualmente conhecemos surgiram em meados do século XVIII. 



         
        
              Há muitas histórias que remotam o surgimento do crochê, mas até então, era pouco divulgado.

            A moda do crochê foi divulgada na Europa no início do século XIX por meio da francesa Mdlle Riego de la Branchardiere, conhecida por sua capacidade de criar projetos de rendas usando agulhas e transformá-los em croché que poderiam ser duplicadas pelas pessoas em geral.

           Esta francesa publicou gráficos e esquemas dentro dos seus próprios livros de crochê como uma espécie de "receitas" para que as outras pessoas pudessem compreender e reproduzir seus próprios modelos. Seus livros continham inúmeros anexos e também há a possibilidade dela ter inventado renda feita de crochê, hoje chamado de crochê irlandês.





            Portanto, o crochê somente virou símbolo de status no ano 1800 para a classe média e superior, depois que a Rainha Victoria passou a adotar este tipo de renda. Antes disso, foi inicialmente, um artesanato comum.


            A Rainha Victoria adquiriu algumas peças desta renda e começou a construir seus próprios trabalhos ela mesma! E até fabricou lenços para os soldados da Guerra Anglo-Boer.Com isso além da divulgação feita por Mdlle o crochet tornou-se nobre.


Modelo de tecido feito para os soldados - 1900.




           O crochê atingiu o apogeu internacional nos anos de 1910 e 1920, com os trabalhos de Edwardian chamando para modelos de gráficos complexos e usando fios na cor branco.
 Chapéu e roupa em Crochet - 1920.

             Livros padrão começaram a ser produzidos amplamente para a população e o crochê ficou popular nas roupas e utensílios domésticos da maioria das pessoas. Transformou-se amplamente em moda. Muito comum nesta época a moda ladylike.




Moda Crochet - 1920.






                 Em 1930, a moda era muito mais simples. A moda era fazer peças de crochê para crianças  e bebês.

                Durante a Segunda Guerra Mundial, o fio mudou e se faziam crochês com fios mais finos que o do tricô. Então o crochê teve uma queda, pois foi sendo substituído pelas peças de tricô para a melhor proteção corporal.


Suéter em crochê - 1940.

                Em 1960 as peças de crochê reavivou novamente e foram transformadas por meio das modas de Edwardians, em cores vivas e peças "da vovó".




                Foram produzidos pela primeira vez o humilde Granny Square como um padrão impresso para utilizar-se de sobras de fios, isto ocorreu antes do movimento hippie dos anos 60.


Anos 60.

Moda Crochet- 1975


Crochet - 1985.

                O padrão tem sido usado desde então. A moda "vovó" ficou agora com outros ares, predominando formas diversas nas passarelas de diferentes países atualmente.



Em 2012.

fonte: www.pinterest.com